O presidente da Latin American Training Center, Steve Solot, abriu os trabalhos apresentando o aspectos para a co-produção audiovisual, elencando algumas instituições estratégicas, onde o cinema latino pode encontrar caminhos para se viabilizar comercialmente – como o Independent Film and Television Association (IFTA) de Los Angeles, que reúne mais de uma centena de empresas independentes.

A análise das tendência do mercado passou pelo cenário de estagnação da bilheteria norte-americana (que aumentou em arrecadação e diminuiu em número de ingressos vendidos), do crescimento do mercado de filmes independentes e de arte, do sucesso dos filmes para o público adolescente, da ampliação dos sistemas de exibição digital e 3D, além da expansão da banda larga como mecanismo fundamental n difusão de conteúdos nos próximos anos.

Para tanto, Solot  sinaliza um momento significativo de mudança de paradigma, onde todo um novo modelo de negócio audiovisual está para ser definido e implementado. Neste cenário, que envolve a queda drástica do mercado de DVDs em contrapartida ao advento de novas plataformas de difusão digital, Ásia e a América Latina se posicionam como mercados com alto potencial de crescimento e a publicidade se coloca diante do desafio de definir como irá se inserir de maneira a tornar viável todo o aspecto comercial da produção audiovisual.

Na sequencia, Fábio Cesnik, do escritório Cesnik, Quintino e Salinas Advogados – especializado em consultoria a negócios e ações voltadas às áreas do entretenimento e cultura – abordou aspectos específicos das leis de incentivos fiscais no Brasil, explicando as peculiaridades e diferenças entre a Lei Rouanet, Lei do Audiovisual e Funcine. Questões como abatimento integral ou parcial, financiamento via pessoa física e jurídica e a reflexão sobre o caráter financeiro em contraponto ao apelo cultural que move o patrocino de projetos, permitiu aos produtores vislumbrarem alguns caminhos para viabilizar as suas obras.

Por último, o representante da EGEDA (Entidad de Gestión de Derechos de los Productores Audiovisuales)  na América Latina, Guzman Fernandez, explicou o trabalho de administração dos direitos dos produtores audiovisuais de mais de 9 mil produtores representados pela entidade. Guzman deu especial ênfase na questão do direito de retransmissão via cabo e outras plataformas digitais, ainda não regulamentada no Brasil, e que na legislação européia é obrigatoriamente representada por uma gestão coletiva.

Assim, os produtores descobriram na EGEDA uma organização semelhante ao que o ECAD realiza com os direitos sobre a música aqui no Brasil. Atuante em alguns países da América Latina, a EGEDA busca se estabelecer no mercado brasileiro, discutindo os mecanismos de proteção e licenciamento das produções e incentivando a união em torno de uma gestão conjunta, que também se propõe a contribuir para o retorno comercial de conteúdos audiovisuais brasileiros em outros países.

A programação prosseguiu como uma clínica, onde Solot e Cesnik ofereceram consultoria para produtores que desejam adequar seus projetos no contexto das co-produções internacionais e se beneficiarem das possibilidades de obtenção de incentivos fiscais em cada país. Por fim, foi realizado o lançamento oficial do livro “Incentivos Fiscais para a Produção e a Co-Produção Audiovisual na Ibero-América, Canadá e Estados Unidos” – organizado pelo LATC e escrito por especialistas de 11 países.

Steve Solot apresentou uma palestra sobre “Novos Modelos de Negócios no Audiovisual”

Steve Solot apresentou uma palestra sobre “Novos Modelos de Negócios no Audiovisual”

Fábio Cesnik comentou os “Mecanismos de Financiamento ao Audiovisual no Brasil”

Fábio Cesnik comentou os “Mecanismos de Financiamento ao Audiovisual no Brasil”

Guzmán Fernández apresenta o tema “Gestão de Direitos de Produtores Audiovisuais”

Guzmán Fernández apresenta o tema “Gestão de Direitos de Produtores Audiovisuais”

Lançamento do livro “Incentivos Fiscais para a Produção e a Co-Produção Audiovisual na Ibero-América, Canadá e Estados Unidos” durante o 13º FAM

Lançamento do livro “Incentivos Fiscais para a Produção e a Co-Produção Audiovisual na Ibero-América, Canadá e Estados Unidos” durante o 13º FAM

Texto – Luciano Burin
Fotos – Dario Almeida Prado Jr.
Assessoria de Imprensa – 13º FAM

Nossos Parceiros

Assine nossa newsletter

É de graça e você pode se descadastrar a qualquer momento